quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Apresentação

Foi assim que nos tornamos mães: solteiras.

Na verdade toda mulher se torna mãe acompanhada, a outra pessoa é o pai biológico (lógico).
Mas nesse caso (nosso caso), nos tornamos mães sem a companhia após a fatal descoberta. Além do mais, fomos mães antes da hora. Mães jovens, lindas e com um mundo inteiro pra desbravar.

O que nos faz diferentes é que abraçamos a maternidade (e a paternidade) com amor e dedicação, entemeada com a juventude, paralela à descoberta do nosso mundo, a descobrerta do mundo de alguém.

Nos tornarmos verdadeiramente mulheres.

Afinal, não haveria a nescessidade de haver no mundo dois sexos se não houvessem diferenças primordiais pra cada um.

A nossa diferença é notável: somos o abrigo e o amparo da humanidade. Alimentamos com nosso corpo a boca de cada ser que vive na Terra, após cada um deles terem sido  carregados (clandestinamente escondidos) dentro de nós.

E nem por isso perdemos nossa identidade. Na verdade ganhamos mais uma identidade além de super poderes.(Nossa identidade secreta é a "mãe da fulana", a "mãe da beltrana"; os super poderes são que pudemos chamar à luz nossas filhas, amamentar, trabalhar, cuidar de mil coisas, de mil detalhes, e ainda viver nossas vidas _ e descobrir que em 24 horas dá tempo).

Somos felizes e realizadas. Somos pais também! E vamos contar aqui nosso dia-a-dia de mães, mulheres e tal.

Nos apresentamos aqui:

Juliana Fernandes, a mãe da Maria Júlia,
Jéssica Miranda, a mãe da Giovanna e da Maria Luiza.
Juliana Fernandes

2 comentários:

Ellen disse...

As "pães" mais lindas e dedicadas que eu conheço por sinal.

maria teresa disse...

Tbm vou me apresentar, sou prima da Juliana, e mesmo longe vivi com ela a gravides (desculpe de escreve com s, mas é que a letra certa está emperrada)e sei do qto ela tem sido guerreira, e fico extremamente felis em ver isso tudo . quero parabeniar vcs meninas, um grande beijo.